Cruzeiro e Corinthians decidem nesta quarta-feira quem se classifica para a semifinal da Copa do Brasil. E, no duelo entre os dois últimos campeões brasileiros, uma coisa em comum os une: a depressão e a má fase que as duas equipes viveram após a conquista, muito pelo desmanche ocorrido em seus elencos.

Com o Corinthians, os efeitos do desmanche são sentidos nesse Campeonato Brasileiro de 2016. Do time que sagrou-se campeão no ano passado após o empate com o Vasco por 1 a 1, apenas o goleiro Cássio, dos titulares, permanece na equipe. Rodriguinho e Lucca, que entraram no decorrer da partida, ainda estão por lá. Fágner e Uendel, que jogaram na campanha toda, ainda permanecem.

Naquele jogo, o Corinthians entrou em campo com: Cássio; Edílson, Felipe, Gil e Guilherme Arana; Ralf (Bruno Henrique), Elias (Lucca), Jadson, Renato Augusto (Rodriguinho) e Malcom; Vagner Love. Hoje, o time corintiano que bateu o América-MG na última partida é bem diferente.

Sob o comando de Oswaldo de Oliveira, menos de um ano depois, a equipe foi formada por: Walter, Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Willians; Romero, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Ou seja, bem diferente.

O resultado de tamanho desmanche é refletido na tabela. Questionado e criticado ao longo do ano e com troca de treinadores, o Corinthians ocupa a sétima colocação com 48 pontos. Mas não foi só o Corinthians que sofreu com a sina do desmanche.

O Cruzeiro, após conquistar o bicampeonato do Brasileirão em 2013 e 2014, se desmanchou. Em 2014, o time que ganhou do Goiás por 3 a 1 entrou em campo com: Fábio; Mayke (Eurico), Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Henrique, Lucas Silva (Nilton), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian e Marcelo Moreno (Júlio Baptista).

Para o ano seguinte, a equipe celeste perdeu os laterais-esquerdos Egídio e Samudio, os volantes Lucas Silva e Nilton, os meias Marlone e Everton Ribeiro, e os atacantes Ricardo Goulart, Dagoberto, Borges e Marcelo Moreno. Quase um time inteiro.

Por outro lado, o desmanche das equipes poderia trazer lucros para Cruzeiro e Corinthians. O dinheiro até veio, mas a situação financeira continuou a mesma. As duas equipes, mesmo com a injeção de dinheiro pelas vendas, fecharam o ano passado com prejuízo financeiro.

No balanço do clube divulgado em 2015, o clube paulista registou receitas de R$ 298,4 milhões. No entanto, fechou o ano com um prejuízo de R$ 97,1 milhões, praticamente o mesmo resultado de 2014, quando perdeu R$ 97 milhões. E a equipe mineira segue o mesmo caminho.

As contas apresentadas pela equipe mineira em 2015 mostram uma arrecadação de R$ 363,8 milhões, a maior do futebol brasileiro no ano passado. Mas, apesar dos altos valores arrecadados, o déficit registrado foi de R$ 25,8 milhões, fechando o ano no vermelho.

Desse modo, esfacelados financeiramente e dentro de campo, Cruzeiro e Corinthians buscam uma vaga na Copa do Brasil no Mineirão, às 21h45 (de Brasília). No jogo de ida, vitória corintiana pelo placar de 2 a 1. Ou seja, basta um empate para conseguir a vaga. Já para os mineiros, uma vitória simples é o suficiente.

Oswaldo de Oliveira ainda não revelou se atacará com o meia Marquinhos Gabriel, que cumpriu suspensão na rodada passada do Brasileiro, ou com o paraguaio Romero em uma das pontas. Na outra, deverá estar Marlone, apesar de ter sido poupado do último treinamento por sentir dores no tornozelo. Mais atrás, o volante Camacho está livre de contusão e substituirá o contestado Willians.

A condição ruim, com ameaça de rebaixamento, ainda faz com que o técnico Mano Menezes priorize o Campeonato Brasileiro. Contudo, ninguém do Cruzeiro esconde que a Copa do Brasil também representa uma oportunidade de salvar o ano.

Até pela importância do torneio, Mano deverá escalar o que tem de melhor à disposição. Uma baixa certa do Cruzeiro será o lateral direito Ezequiel, que já disputou a Copa do Brasil por outra agremiação. Lucas, que atuou contra a Chapecoense no fim de semana, aparece como opção para o posto vago.

Outro problema cruzeirense é o jovem Elber. Ele voltou a sentir dores e não enfrentará o Corinthians. Embora seja reserva da equipe de Mano Menezes, o atleta é peça importante do treinador e constantemente utilizado.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO X CORINTHIANS

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de outubro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

CRUZEIRO: Rafael; Lucas, Bruno Rodrigo e Léo; Edimar, Henrique, Lucas Romero, Robinho, Rafinha e Rafael Sóbis; Ramon Ábila. Técnico: Mano Menezes

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho, Giovanni Augusto, Romero (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Técnico: Oswaldo de Oliveira

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários