MPF denuncia formalmente Lula, Marisa, Paulo Okamoto e Léo Pinheiro

A Operação Lava Jato denunciou formalmente nesta quarta-feira (14) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-primeira dama Marisa Letícia, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, o ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, dois funcionários da empreiteira e outros dois investigados. Todos foram denunciados no caso tríplex no Guarujá (SP) e indiciados pelos crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

O procurador Deltan Dallagnol afirmou que o Ministério Público Federal reuniu provas que indicam que Lula era o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na Lava Jato”.

Segundo o procurador, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em propinas da OAS, pagas de forma dissimulada, como a compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Deltan afirmou que há 14 conjuntos de evidência contra o ex-presidente, que foi o “maior beneficiário do esquema”.
A denúncia diz que todo o mega esquema envolve o valor de R$ 6,2 bilhões em propina, gerando à Petrobras um prejuízo estimado em R$ 42 bilhões.

“Mensalão e Lava Jato são duas faces de uma mesma moeda”. Segundo Dallagnol, os dois são esquemas de corrupção desenvolvidos por um mesmo governo para alcançar a governabilidade corrompida, perpetuar o poder do PT de forma criminosa e promover o enriquecimento ilícito. “Desta vez, Lula não pode dizer que não sabia de nada.”
Dallagnol afirmou que Mensalão e Lava Jato dependiam de duas máquinas para virar: uma máquina de governo, por causa das nomeações, e uma máquina de partido, que coletava e administrava a propina. “Lula era o elo comum e necessário para as duas máquinas que faziam o esquema rodar.”

Se o juiz Sergio Moro receber a denúncia, Lula e os outros sete acusados passarão à condição de réus e responderão a processo penal por prática de ilícitos relacionados ao esquema de formação de cartel e corrupção na Petrobras.

Veja quem foi denunciado:

Lula
Marisa Letícia
Léo Pinheiro
Paulo Gordilho
Paulo Okamotto
Agenor Franklin Magalhães Medeiros
Fábio Hori Yonamine
Roberto Moreira Ferreira

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários