Mais uma importante etapa no processo de reestruturação e expansão do Hospital Municipal de Ipatinga foi concluída esta semana. Na sexta-feira (16/09), a Prefeitura de Ipatinga entregou as duas novas enfermarias, com mais 62 leitos de internação. As Enfermarias H e I integram o projeto de conclusão do hospital, com a construção de oito blocos que vão praticamente dobrar área da instituição com melhores condições de trabalho aos servidores municipais e qualidade no atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) na região.

Cada bloco de enfermaria conta com 10 quartos com espaço para dois leitos de internação e banheiro privativo. Um dos quartos é destinado ao leito de isolamento para casos de patologias infectocontagiosas. As enfermarias também são equipadas com uma “ilha” centralizada, para as equipes médicas e de enfermagem, salas de curativos, medicação, guarda de materiais e quarto para os profissionais. A obra foi executada conforme as normas atuais de segurança hospitalar e vigilâncias em saúde.

Na tarde desta sexta-feira, lideranças políticas e comunitárias, representantes de instituições de ensino e da área da saúde de Ipatinga e do Vale do Aço conheceram as novas instalações do Hospital Municipal de Ipatinga. A visita técnica foi guiada pelo secretário municipal de Saúde, Eduardo Penna, a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar e Urgência da PMI, Sandra Diniz e equipe técnica do HMI.

QUALIDADE DE ATENDIMENTO
Antes, Eduardo Penna detalhou o projeto de expansão do hospital municipal. “A abertura das novas alas de enfermarias e leitos vai garantir mais controle e qualidade de atendimento ao usuário. Definitivamente, agora vamos poder acomodar de maneira mais adequada os nossos pacientes, sem macas nos corredores, o que era um compromisso da atual administração”, resume o secretário. Nos próximos dias, os pacientes em internação no hospital começaram a ser transferidos para as novas enfermarias.

A visita técnica foi acompanhada pelo líder do governo de Minas na Assembleia Legislativa, deputado estadual Durval Ângelo; o deputado federal, Gabriel Guimarães; diretor acadêmico da Faculdade de Medicina do Vale do Aço (Famevaço), José Carlos de Carvalho Gallinari; superintendente do Hospital Márcio Cunha, Mauro Oscar; superintendente de gestão da Fundação São Francisco Xavier, Adriana Leite; diretor de Relações Sul da Copasa MG, Fred Ferramenta e a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Gisele Coutinho Brandão e representantes das Comissões Locais de Saúde e do Conselho Municipal de Saúde, secretariado municipal, e o corpo diretivo e técnico da Secretaria Municipal de Saúde.

R$12 MI EM INVESTIMENTOS
As obras de construção das duas novas enfermarias integram o projeto de reestruturação e conclusão do Hospital Municipal de Ipatinga, com investimentos de R$ 12 milhões em recursos dos governos federal e estadual e contrapartida do município. As novas enfermarias também receberam equipamentos de uso médico hospitalar e mobiliários. Foram adquiridas camas elétricas, suportes para soro, monitores, poltronas para acompanhantes dentre outros, num investimento total de R$ 400 mil.

Em março deste ano, a Prefeitura de Ipatinga entregou a primeira etapa destas obras: o bloco E, que abriga o setor administrativo da instituição. A próxima etapa é conclusão da área de convivência que inclui refeitórios para funcionários e acompanhantes, farmácia, central de esterilização e almoxarifado. “Estas estruturas fundamentais para organização interna dos serviços com impacto direto na rotina dos servidores municipais e, por consequência, na assistência ao usuário. A nossa expectativa é de concluir mais etapas até o início do próximo mês, entregando o Hospital completo à população”, explica o secretário.

Reforma e ampliação da UTI

Outra frente de obra no Hospital Municipal, já concluída, foi ampliação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com as intervenções, a ala aumentou de seis para dez leitos, todos completos, com cama, respirador e monitor cardíaco, dentre outros equipamentos. Dos 10 leitos entregues, um é de isolamento, com antecâmara e sanitário individual para casos de patologias infectocontagiosas. Todos os leitos têm box individualizado, para garantir a privacidade e conforto dos pacientes e familiares.


Na tarde de ontem, lideranças políticas e comunitárias, representantes de instituições de ensino e da área da
saúde da região conheceram as novas instalações

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários