Bate papo na internet foi a alternativa encontrada para auxiliar indivíduos com problemas, entre eles, a solidão

Muitas pessoas às vezes só precisam de uma palavra amiga, ou então ter alguém para desabafar. Outras realmente precisam de um pouco mais que isso, mas não sabem a quem recorrer. O universo online permite conversas com pessoas de qualquer lugar do planeta, e porque não aproveitar isso para ajudar quem precisa de um “teclar” amigo?

E quem pensou nisso foi o analista de Negócios, Alessandro Emerich. Com o site http://euteajudo.org/. Com o único objetivo de dar apoio a pessoas que precisam de apoio emocional e não sabem onde encontrar, ele desenvolveu o site em que pessoas que necessitam conversar se cadastram, voluntários dispostos a “ler e responder” ou seja, “ouvir” também se cadastram e assim forma uma rede de, como ele mesmo diz, verdadeiro amor.

A pessoa que precisa de ajuda recebe um apelido gerado pelo site para não ser exposta. “Isso tem a finalidade de permitir que a pessoa seja ajudada pelo seu problema, não por ser mulher/homem, rico/pobre, enfim”. Ele esclarece ainda que é importante que a pessoa nunca revele dados ou características que possam fornecer qualquer informação pessoal.

A forma de cadastro para quem pede ajuda e para quem quer ajudar é praticamente a mesma, salvo que alguns campos extras que quem vai ajudar precisa preencher. Emerich afirma que para que alguém possa ajudar precisa certificar minimamente que essa pessoa seja real e queira realmente ajudar, por isso o sistema só permite que esteja habilitado a ajudar alguém se fornecer alguns dados como CPF, telefone e profissão. Mas, mesmo quem ajuda, também pode pedir ajuda pelo site, afinal todos sempre temos problemas, independente da intensão de uso do site.

Para quem necessita de ajuda, as informações pedidas são as seguintes: nome, e-mail, cidade e estado em que mora. O sistema é bem simples.

Como funciona? – As conversas entre as pessoas que necessitam de ajuda e o “amigo” acontecem por meio de “Diálogos” e os amigos interessados em ajudar podem entrar na conversa e ver o pedido de ajuda. “Então você verá conversa por conversa que estão disponíveis no site naquele momento. Se quiser entrar numa conversa, clique em “Participar dessa conversa” e você já será direcionado para essa conversa onde é só interagir postando algo (criar um novo diálogo). Se não quiser entrar nessa conversa, clique em “Ver outra conversa” que o sistema trará a próxima conversa pra você analisar até chegar ao final das conversas disponíveis, caso não escolha nenhuma. Você pode escolher ajudar quantos amigos quiserem, só tome cuidado na atenção/tempo que você terá que desprender, caso esteja participando de muitas conversas”, esclarece o idealizador do projeto.

Emerich explica que é preciso cautela, pois muita das vezes as pessoas estão em momentos sensíveis e precisam de ajuda. Caso o “amigo” não consiga continuar a conversa ou usar palavras duras demais, essa pessoa pode ficar mais fragilizada ainda.

Ele também esclarece que neste momento há um grande número de voluntários, mas efetivamente quase ninguém realmente entra no site para ajudar um amigo, mesmo o site enviando alertas diários de novos pedidos de ajuda. “Fico muito triste com essa realidade. Todos gostam da ideia, se cadastram e tal, mas dedicar um tempo em seu dia a dia para uma palavra de conforto acaba não acontecendo diariamente”.

Gratuidade – O site EuTeAjudo.org é totalmente gratuito e sem nenhuma pretensão de ser algum dia pago. Ele foi construído e idealizado para ajudar pessoas. Mas ele só terá sentido se você estiver conosco, participando, confiando, sendo ajudado, ajudando e/ou divulgando.

Contato – Para mais informações sobre o site acesse http://euteajudo.org e conheça mais sobre o projeto.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários