Desde 2012, onze projetos em quatro estados brasileiros, implementados por institutos e fundações de investimento social privado, mobilizaram 90 organizações e beneficiaram a mais de 20 mil pessoas. Os resultados alcançados serão apresentados em um encontro nos dias 20 a 22 de junho em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). O encontro acontece no Hotel Tupyguá Brasil, no centro da cidade.

Os onze projetos foram desenvolvidos no âmbito do Fundo Comunidade em Rede, iniciativa de institutos e fundações empresariais do Brasil filiados à RedEAmérica, com apoio da Fundação Interamericana (IAF), do governo dos Estados Unidos. O objetivo do Fundo é apoiar projetos comunitários, de desenvolvimento de base e combate à pobreza.

São projetos que pressupõem uma ação em rede, em um território específico, entre escolas públicas, centros de saúde, associações de moradores e outras organizações locais. O Instituto Arcor Brasil é o gestor do Fundo Comunidade em Rede, que agora realiza o seu encontro final, com representantes dos onze projetos, executados em onze municípios.

Cada organização do Bloco Brasil da RedEAmérica, integrante do Fundo Comunidade em Rede, deu apoio a um ou mais projetos em suas áreas de atuação. A RedEAmérica reúne mais de 70 institutos e fundações de investimento social privado, em vários países.

Os onze projetos – Em São Paulo são desenvolvidos os projetos “Teia: Ações Comunitárias Articuladas” e “Fala Comunidade”, em Bragança Paulista, ambos com cinco organizações parceiras cada, e “Maré Alta”, em Ubatuba, com seis organizações parceiras e apoio do Instituto Arcor Brasil.

O outro projeto em território paulista, apoiado pelo Fundo Comunidade em Rede, é o “Conquistar Espaços”, em Jacareí, com suporte do Instituto Camargo Corrêa e sete organizações parceiras.
Outros quatro projetos são implementados em Minas Gerais. O projeto “Apicultura em rede no Vale”, que tem a Fundação Aperam Acesita como signatária junto ao Fundo Comunidade em Rede, é desenvolvido nos municípios de Veredinha e Itamarandiba, com duas parceiras. A mesma Fundação Aperam Acesita é signatária do projeto “Um Novo Tempo”, desenvolvido em Timóteo, com 12 parceiras.

Ainda em Minas Gerais, o projeto “Rede Comunitária de Aprendizagem (RECOA)”, tendo o Instituto Holcim como signatário, é desenvolvido em Pedro Leopoldo, com 12 parceiras. E no mesmo estado, o Projeto “Três Marias em rede: capacitação e cidadania em foco” tem o Instituto Votorantim como signatário e 13 organizações parceiras, no município de Três Marias.

Na Bahia, o projeto “Ponte Saberes e Fazeres”, também com o apoio do Instituto Votorantim, é implementado nos municípios de Cachoeira e São Félix, com 13 parceiras. Dois projetos são desenvolvidos em Vila Velha, no Espírito Santo, ambos tendo a Fundação Otacílio Coser como signatária junto ao Fundo Comunidade em Rede. Os dois projetos, “Práticas de cidadania: faça a diferença” e “Transformando e compartilhando saberes”, localizados em comunidades diferentes, têm cinco organizações parceiras cada.

Programação – A programação do encontro final do Fundo Comunidade em Rede começa na tarde do dia 20 de junho, com uma visita ao Projeto “Rede Comunitária de Aprendizagem (RECOA)”, em Pedro Leopoldo, que tem o Instituto Holcim como signatário e a participação de 12 organizações. À noite haverá o jantar de boas vindas, no Hotel Tupyguá.

No dia 21 de junho, entre 8h30 e 9 horas acontece o credenciamento para o encontro propriamente dito, que começa com atividade de integração. Às 9 horas haverá o pronunciamento de representantes do Fundo Comunidade em Rede, Bloco Brasil da RedEAmérica e IAF.

A partir das 10 horas acontece a apresentação dos onze projetos, no formato de talk show. A programação do dia termina com reflexão sobre a apresentação dos projetos, entre 16h50 e 17h30, atividade avaliativa e jantar, às 19h30.

No dia 22 de junho, às 9h30, haverá uma mesa de conversa, com comentários dos consultores sobre o processo de construção do Fundo Comunidade em Rede e da metodologia de apoio a projetos de desenvolvimento de base e combate à pobreza. Em seguida haverá trabalho em grupo dos projetos sobre os aprendizados e o encontro termina com almoço, às 12h30.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários